[2022] Tumor na Medula Espinhal: Sintomas e Tratamento

5
(1)

Nesse artigo você vai aprender o que é um tumor na medula espinhal, os seus sintomas, se ele tem cura, quais os tratamentos para pessoas que sofrem com essa doença, e sobre a sua cirurgia para retirada.

tumor na medula espinhal

Imagine a seguinte situação:

Você percebe que sua irmã, agora com 22 anos, passou a andar com dificuldade por conta de fraqueza nas pernas, inclusive com quedas e dificuldades para subir escadas.

Ela disse que os sintomas iniciaram há cerca de três meses de forma espontânea e estão piorando progressivamente. 

Ainda, ela está ficando com as pernas dormentes e não sente mais quando vai urinar, muitas vezes perdendo a urina involuntariamente.

Ela também informa que não bateu as costas em nenhum momento.

Preocupado com a saúde de sua irmã, você a leva em um médico especialista e, após uma minuciosa avaliação e realização de exames, você é informado que ela está com tumor na medula espinhal.

Eu sou o doutor Francinaldo Gomes Deus, neurocirurgião especialista em neuromodulação e epilepsia, e se você sofre com esta doença ou conhece alguém com esse quadro, não deixe de ler esse artigo até o final.

O que é um tumor na medula espinhal?

Um tumor se forma quando uma célula normal cresce para formar uma massa de células anormais.

Assim, o tumor na medula espinhal é aquele que se forma dentro da medula espinhal ou na área ao seu redor.

Um tumor na medula espinhal pode ser chamada de primário quando começa na medula espinhal, ou de secundário quando começa em alguma outra região do corpo e se espalha acometendo a medula espinhal.

Na maioria das vezes os tumores da medula espinhal são secundários, ou seja, eles são resultantes de tumores de outras regiões do corpo.

Tumores da medula espinhal podem se originar de um tumor do pulmão, da mama, da próstata ou de outras região do corpo que podem atingir ou não a coluna vertebral.

No entanto, em algumas pessoas os tumores na medula espinhal são causadas por um distúrbio genético, como a doença neurofibromatose.

Um tumor na medula espinhal pode se formar dentro da própria medula ou ao redor dos ossos que compõem a coluna vertebral. 

Por isso, os tumores causam problemas nos nervos, nos vasos sanguíneos e nos ossos.

Alguns tumores da medula espinhal podem ser tratadas com sucesso. Assim, quanto mais cedo o diagnóstico e o tratamento, melhor será o resultado.

Entretanto, existem alguns tipos de tumores da medula espinhal que podem causar danos permanentes aos nervos e resultar em incapacidade.

O que causa o tumor na medula espinhal?

A causa da maioria dos tumores da medula espinhal permanece um mistério.

Os cientistas ainda não sabem exatamente porque ou como as células do sistema nervoso ou de a parte do corpo perdem sua identidade normal e crescem e incontrolavelmente.

Algumas das possíveis causas sobre investigação incluem vírus, genes defeituosos e produtos químicos.

Ainda, os tumores da medula espinhal não são contagiosos, portanto, também não são evitáveis.

Quais são os tipos de tumores da medula espinhal?

Os tumores da medula espinhal são classificados como:

Intramedulares 

Os tumores intramedulares são aqueles que crescem dentro da medula, como os astrocitomas e os ependimomas.

Intradural Extramedulares 

São aqueles que se originam dos envoltórios do sistema nervoso, como o aracnóide, a bainha das raízes ou filum terminale

Dentre essa categoria de tumores, os mais frequentes são os neurinomas, os meningiomas e o ependimoma de filum terminale.

Extradural

Os tumores são extradurais quando crescem dentro do canal vertebral, como o schwanomas e as metástases da coluna vertebral. 

Os tumores da medula espinhal afetam muitas áreas diferentes, sendo classificadas nos seguintes:

  • Leucemia ou linfoma: tipos de câncer no sangue;
  • Mieloma e câncer da medula óssea;
  • Meduloblastomas: começam no cérebro e se espalham na coluna vertebral;
  • Gliomas: tumores que se formam nas chamadas células gliais do sistema nervoso;
  • Cordomas: se formam na coluna;
  • Schwannomas: começam dentro dos nervos periféricos;
  • Meningiomas: começam nos tecidos ao redor da medula espinhal (as meninges)
  • Tumores metastáticos: também chamados de secundários, são tipos de tumores que se espalham de outros órgãos, como do pulmão, da mama ou da próstata. 
medula espinhal

Quais são os sintomas do tumor na medula espinhal?

As características clínicas dos tumores da medula espinhal intramedulares são variáveis.

Devido à natureza de crescimento lento de muitos destes tumores, algum tipo de sintoma pode preceder o diagnóstico em uma média de dois anos.

Pessoas com tumores medulares malignos, por serem mais agressivos e de crescimento rápido, ou ainda tumores que se originam em outra parte do corpo, como os metastáticos, têm sintomas que costumam progredir mais rapidamente (de meses a semanas).

Os principais sintomas são dor e fraqueza nos membros. A dor é muitas vezes o primeiro sintoma, ocorrendo classicamente a noite quando o paciente está deitado.

A dor é tipicamente local sobre o nível do tumor, mas pode irradiar para outras regiões do corpo. 

Já a fraqueza progressiva pode ocorrer nos braços, quando o tumor acomete a região da medula ou nas pernas, quando tumor acomete a região da coluna torácica ou do cone medular.

Associado a estes sintomas podemos ter:

  • Alteração no hábito intestinal, geralmente constipação;
  • Alterações da bexiga, como incontinência urinária;
  • Alterações na função sexual (podendo ocorrer até impotência sexual em homens) 
  • Falta de equilíbrio.

Com a evolução da doença, vem a dificuldade maior para caminhar, quedas frequentes e os membros podem ficar rígidos ou mesmo sofrer atrofia.

Uma atenção especial deve ser dada às crianças, pois, nelas, pode haver perda de ganhos motores, como ela deixar de andar ou deixar de realizar uma atividade motora que ela já executava antes, por exemplo.

Pode haver escoliose, que é um desvio da coluna, e até mesmo torcicolo.

Os tumores da medula espinhal podem causar muitos sintomas diferentes como:

  • Incapacidade de controlar a bexiga e os intestinos;
  • Fraqueza muscular;
  • Perda de equilíbrio;
  • Dificuldade para caminhar;
  • Espasmos musculares;
  • Uma sensação incomum nas pernas, como formigamento ou dormência;
  • Sensação de frio nas mãos, nos dedos ou nas pernas;
  • Entre vários outros sintomas.
tumor na medula espinhal

Como é feito o diagnóstico do tumor na medula espinhal?

O diagnóstico é feito por exames de imagem, mais especificamente a ressonância magnética da coluna.

No entanto, vale ressaltar que o diagnóstico definitivo é feito apenas através da análise do tumor após a sua remoção cirúrgica.

Em algumas pessoas, é necessário colher exames do líquido cefalorraquidiano e realizar exames laboratoriais para auxiliar no diagnóstico.

Como é feito o tratamento do tumor na medula espinhal?

Existem medicamentos que podem ser utilizados, como os corticoesteroides

Ainda, o tratamento também costuma ser feito por meio da cirurgia para remoção da lesão e para o diagnóstico, além de poder ser realizada a radioterapia na região do tumor e a quimioterapia.

Se os sintomas sugerem que o tumor está comprimindo a medula espinhal, os medicamentos à base de corticoesteroides são imediatamente administrados em doses elevadas para reduzir o inchaço na medula espinhal (esses tumores são tratados o mais cedo possível, muitas vezes com cirurgia).

Vários tumores da medula espinhal e da coluna vertebral podem ser extraídos cirurgicamente. Em alguns casos, é feita também a radioterapia após a cirurgia.

Se os tumores não puderem ser removidos, pode ser realizada a radioterapia que ajuda a aliviar a pressão sobre a medula espinhal.

Outros tratamentos como a quimioterapia podem ser utilizados, dependendo do tipo de tumor.

Tumor na medula espinhal tem cura?

A recuperação normalmente depende da rapidez do início do tratamento e da extensão do dano que ocorreu na medula espinhal.

A extração de meningiomas, neurofibromas e outros tumores primários da medula espinhal pode resultar em cura.

Se um tumor tem fronteiras distintas e não se espalhou a partir de outras partes do organismo, sua remoção provoca sintomas em cerca de metade das pessoas.

Após o tratamento, a pessoa pode precisar de fisioterapia para fortalecer os músculos e ajudá-las a funcionar corretamente. 

Durante o curso do tratamento, é importante informar sempre ao médico ou procurar ajuda em emergências caso os sintomas piorem abruptamente, denotando uma determinada gravidade do problema.

Se você estiver atualmente em tratamento para qualquer tipo de câncer e tiver dores nas costas, informe imediatamente o seu médico. 

Também é importante informá-lo sobre qualquer dor nas costas que piore e não desaparece com o tempo ou melhora com os remédios.

Conclusão

Para concluir, os tumores da medula espinhal são frequentes, principalmente os tumores metastáticos e requerem diagnóstico e tratamento rápidos.

O tratamento costuma envolver a cirurgia, radioterapia e quimioterapia, conforme o tipo de tumor.

Os resultados e recuperação dependem da localização, do tipo e da agressividade do tumor.

Clique aqui para conhecer as 5 doenças neurológicas mais comuns.

Não se esqueça de colocar em prática o que você aprendeu nesse texto, e compartilhá-lo para seus amigos e familiares.

E principalmente, compartilhe comigo nos comentários as suas dúvidas e experiências em lidar com a depressão.

tumor na medula espinhal

Gostou? Nos ajude avaliando este artigo, por favor.

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Leave a Comment