Tudo sobre Canabidiol explicado por Neurocirurgião

5
(1)

Eu sou o Dr. Francinaldo Gomesneurocirurgião especialista em neuromodulação, epilepsia e cannabis medicinal, e neste artigo irei falar sobre o Canabidiol.

A popularidade do canabidiol (CBD) tem crescido nos últimos anos, devido às suas propriedades medicinais.

O CBD é um medicamento derivado da cannabis, planta também conhecida como maconha.

Diferente do tetra-hidrocanabinol (THC), o CBD não possui efeitos psicoativos, o que o torna uma opção para o tratamento de várias condições, principalmente quando os tratamentos com outros remédios não surte mais efeito.

Neste artigo, vamos explicar tudo sobre canabidiol.

O que é Canabidiol?

O canabidiol é um medicamento derivado da cannabis que atua no tratamento de doenças que afetam o sistema nervoso central e outras regiões do corpo humano.

Segundo a Organização Mundial de Saúde(OMS), o CBD não apresenta efeitos indicativos de abuso ou potencial de dependência.

Até o momento, não há evidências de problemas relacionados à saúde pública associados ao uso do CBD puro.

Benefícios do Canabidiol

O CBD é recomendado para vários tipos de tratamento, especialmente em enfermidades mais graves, como síndromes de epilepsia infantil, síndrome de Dravet, síndrome de Lennox-Gastaut e esclerose tuberosa.

Essas condições normalmente não respondem aos medicamentos anticonvulsivantes convencionais, mas estudos mostram que o CBD foi capaz de reduzir o número de convulsões e, em alguns casos, interrompê-las completamente.

Como o Canabidiol Pode ser Tomado?

O CBD pode ser encontrado em várias formas comerciais, como óleos, extratos, cápsulas, spray nasal, adesivos e preparações tópicas para uso na pele.

Doenças que Podem ser Tratadas com o Canabidiol

Tratamento de Ansiedade com Canabidiol

A ansiedade é um problema cada vez mais comum na sociedade moderna.

O CBD atua como um calmante, reduzindo os sintomas da ansiedade e melhorando a qualidade do sono.

Além disso, como não tem efeito narcótico, o CBD pode substituir os ansiolíticos que podem levar à dependência química.

Tratamento de Esclerose Lateral Amiotrófica com Canabidiol

A esclerose lateral amiotrófica (ELA) é uma doença que causa a degeneração dos neurônios que controlam a motricidade, levando à paralisia do corpo.

Embora não tenha cura, o CBD pode auxiliar na redução dos sintomas, proporcionando mais qualidade de vida ao paciente.

Tratamento de Autismo com Canabidiol

O transtorno do espectro autista afeta o desenvolvimento cognitivo e motor das crianças, além de impor limitações aos pais e cuidadores.

O CBD tem mostrado resultados promissores no controle da ansiedade e agitação, além de auxiliar no desenvolvimento da linguagem e da fala.

Tratamento de Dor Crônica com Canabidiol

A dor crônica afeta cerca de 30% da população mundial.

O CBD atua como um analgésico e anti-inflamatório, proporcionando alívio para pacientes com dor crônica.

Estudos têm demonstrado que o CBD pode reduzir a intensidade da dor, melhorar a função física e aumentar a qualidade de vida de indivíduos que sofrem de condições como artrite, fibromialgia e neuropatia.

Tratamento de Depressão com Canabidiol

A depressão é um transtorno mental comum que afeta milhões de pessoas em todo o mundo.

O CBD tem sido estudado como uma opção de tratamento promissora para a depressão, uma vez que pode atuar nos receptores de serotonina no cérebro, ajudando a regular o humor e reduzir os sintomas depressivos.

Além disso, o CBD pode ter efeitos neuroprotetores e anti-inflamatórios, que também podem ser benéficos no tratamento da depressão.

Tratamento de Transtornos do Sono com Canabidiol

Distúrbios do sono, como insônia e apneia do sono, são comuns e podem ter um impacto significativo na qualidade de vida.

O CBD tem propriedades relaxantes e calmantes, que podem ajudar a melhorar a qualidade do sono e a reduzir a dificuldade em adormecer.

Além disso, o CBD pode diminuir a ocorrência de pesadelos em pessoas que sofrem de transtorno de estresse pós-traumático (TEPT), contribuindo para um sono mais reparador.

Canabidiol e a ANVISA

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), mais de 100 mil pacientes realizam algum tipo de tratamento que necessita do uso do canabidiol, também conhecido como CBD.

No ano de 2021, mais de 66 mil medicamentos à base de cannabis foram importados para o Brasil, e o uso medicinal e industrial do canabidiol já é regulamentado em aproximadamente 50 países.

Vários avanços têm ocorrido, com mais medicamentos sendo aprovados para a importação e uso no Brasil.

Esse fato, aliado à liberação do plantio por algumas instituições, tem facilitado o acesso ao medicamento em todo o território nacional.

Tudo sobre Canabidiol explicado por Neurocirurgião

Quanto custa o tratamento com canabidiol?

O custo do tratamento com canabidiol varia muito conforme a doença que está sendo tratada e o produto que está sendo utilizado.

A boa notícia é que o custo vem caindo.

Apenas como exemplo, o custo médio mensal para o tratamento de uma pessoa com dor crônica, utilizando medicamentos à base de canabidiol, teve uma queda de cerca de 25% no período de um ano.

Segundo levantamento feito em agosto de 2021, o valor médio para terapia com canabidiol era de R$475. Já em agosto de 2022, esse valor passou para R$358, uma redução de R$116, ou 25%.

O canabidiol é fornecido pelo SUS?

O canabidiol não era fornecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS) até fevereiro deste ano.

No entanto, após o governador de São Paulo sancionar um projeto de lei que prevê a distribuição de medicamentos à base de canabidiol pelo SUS, a estimativa é de que o produto passe a ser distribuído aos pacientes na rede estadual em até 45 dias após a sanção da lei.

Com a aprovação desta lei em São Paulo, é provável que outros estados brasileiros sigam o mesmo caminho, de acordo com suas necessidades e convicções.

É importante ressaltar que o fato de um medicamento ser fornecido pelo SUS não significa que seja gratuito, uma vez que a compra ou produção do medicamento é feita com recursos provenientes dos impostos pagos pela população.

O fornecimento do canabidiol pelo SUS possibilita um acesso mais amplo ao tratamento, especialmente para aqueles que não têm condições financeiras para arcar com os altos custos dos medicamentos à base de canabidiol.

Considerações Finais

Embora o canabidiol tenha demonstrado benefícios em várias doenças, é importante ressaltar que cada caso é único, e os resultados podem variar de pessoa para pessoa.

Antes de iniciar o uso do CBD como tratamento, é fundamental consultar um médico especializado, que poderá avaliar a condição específica do paciente, considerar outras opções de tratamento e determinar a dosagem adequada de CBD.

Além disso, é importante garantir a qualidade e procedência do produto de CBD utilizado, pois a regulamentação varia de país para país.

Sempre procure produtos de CBD de empresas confiáveis e verifique se eles passaram por testes de laboratório independentes para garantir sua segurança e eficácia e procure se informar se o canabidiol é fornecido pelo SUS para o seu caso.

Em resumo, o canabidiol tem mostrado potencial terapêutico em várias doenças, incluindo ansiedade, esclerose lateral amiotrófica, autismo, dor crônica, depressão e distúrbios do sono.

No entanto, o uso do CBD como tratamento deve ser discutido e supervisionado por um profissional de saúde qualificado.

Gostou do conteúdo? Compartilhe e comente!

Gostou? Ajude-nos avaliando este artigo!

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Deixe um comentário