[2022] Quando consultar um neurocirurgião?

5
(1)

Seja bem-vindo ao blog do Instituto de neuromodulação, epilepsia e cannabis medicinal Dr. Francinaldo Gomes! 

Nesse artigo você vai aprender quais são as atribuições de um neurocirurgião, as doenças que o ele trata, quando procurar um neurocirurgião e muito mais.

Se interessou pelo assunto? Acompanhe nosso artigo até o final!

neurocirurgiao analisando exame

Imagine que você sofre de dores de cabeça constante e faz acompanhamento médico regular. Seu médico solicita uma ressonância magnética e, após olhar o resultado, informa que você deverá procurar um neurocirurgião.

Preocupado com a sua saúde você deseja saber exatamente o que faz um neurocirurgião.

Eu sou o doutor Francinaldo Gomes, neurocirurgião especialista em neuromodulação, epilepsia e cannabis medicinal, e se você tem dúvidas sobre o que faz o neurocirurgião,  leia esse artigo e aprenda mais sobre as suas atribuições.

O que é um neurocirurgião?

O neurocirurgião é o médico com especialidade em cirurgia do sistema nervoso central e periférico, incluindo cérebro, coluna e todas as ramificações nervosas.

A área de atuação de um neurocirurgião abrange o tratamento cirúrgico das estruturas nervosas, enquanto um neurologista trabalha o diagnóstico e tratamentos convencionais não cirúrgicos.

Em que situações procurar um neurocirurgião ou neurologista?

Tanto neurologista quanto neurocirurgião possuem conhecimento das rotinas neurológicas, desde o cérebro até à medula, nervos e músculos.

No entanto, apenas um neurocirurgião está apto para diagnosticar a necessidade e a viabilidade de uma cirurgia para tratamento de determinadas doenças neurológicas, bem como está apto a realizar o procedimento.

Como é formado um neurocirurgião?

A formação em neurocirurgia envolvem 6 anos de medicina e 5 anos de especialização em neurocirurgia. Após este período, forma-se o neurocirurgião geral.

Em uma visão macro podemos dividir as cirurgias neurológicas em:

  • Cranianas;
  • Espinhais;
  • Cirurgia dos nervos periféricos.

Assim o neurocirurgião pode realizar ainda a sua sub-especialização através de formação externa ou de um sexto ano opcional nos programas de residência médica.

Confira abaixo quais são:

Sub-especialidades da neurocirurgia

  • Cirurgia da base do crânio;
  • Tratamento neurocirúrgico das epilepsias;
  •  Cirurgias de nervos periféricos (que tratam da perda de sensibilidade causada por neuropatia)
  • Neuroradiocirurgia (que trata tumores cerebrais por meio de radiocirurgia);
  • Neurointensivismo (que trata de casos de urgência, como acidente vascular cerebral);
  • Neurotraumatologia e neurocirurgia de urgência e emergência (que trata do traumatismo cranioencefálico);
  • Hidrodinâmica e neuroendoscopia (trata de pessoas com hidrocefalia);
  • Neurocirurgia oncológica (trata de tumores cerebrais);
  • Neurocirurgia vascular (trata, por exemplo, do aneurisma cerebral);
  • Neurocirurgia endovascular (trata dos problemas circulatórios, como estenose de carótida, de forma minimamente invasiva)
  • Neurocirurgia de coluna vertebral (cirurgia minimamente invasiva da coluna);
  • Neurocirurgia pediátrica (trata das doenças neurocirúrgicas em crianças);
  • Neurocirurgia funcional (trata de doenças como distúrbios de movimento, epilepsia, dores crônicas e transtornos psiquiátricos por meio do uso de neuromoduladores).

Não é raro o neurocirurgião adquirir o título de sub-especialista em mais de um núcleo de atuação, pois muitas das suas especializações podem se sobrepor ou serem complementares (como no caso da neurocirurgia espinhal e da neurocirurgia funcional ou da neurocirurgia oncológica e da neuroradiocirurgia).

Quando procurar um neurocirurgião?

A maioria das pessoas que procuram neurocirurgião são encaminhadas por um clínico geral, neurologista ou ortopedista, como, por exemplo, nos casos de problemas de coluna.

Ainda, eles podem ser encaminhados por um neuropediatra ou mesmo por um psiquiatra, pois o médico neurocirurgião é o especialista que realiza o tratamento cirúrgico das doenças do sistema nervoso, como aneurismas, hidrocefalias, tumores cerebrais e outras patologias.

Qual é a diferença entre neurocirurgião e neurologista?

O sistema nervoso é o canal de comunicação do cérebro que se estende pela coluna para transmitir todo o tipo de informação para as mais diversas regiões do corpo, coordenando desde o ato de caminhar até os batimentos cardíacos.

Assim, a Neurologia é a área da Medicina dedicada ao estudo dessa vasta estrutura, constituída pelo sistema nervoso central, sistema nervoso periférico e sistema nervoso autônomo, além de todos os músculos e glândulas que recebem estímulos nervosos e seus revestimentos, como os vasos sanguíneos e as meninges.

O médico neurologista é o especialista em diagnóstico e tratamento de todas as doenças do sistema nervoso, mas não realiza procedimentos cirúrgicos.

Quando surge a hipótese do tratamento cirúrgico, o neurologista encaminha o paciente para um neurocirurgião que irá avaliar a necessidade e a possibilidade desse tipo de abordagem.

Em quais tratamentos o neurocirurgião pode atuar?

O neurocirurgião pode atuar no tratamento de pessoas com distúrbios de movimento, dores crônicas, epilepsia.

Distúrbios de movimento, como a doença de Parkinson, são tratados inicialmente com medicamentos como a prolopa.

Entretanto, com a evolução da doença chega o momento em que ela não mais responde aos remédios, tornando-se refratária.

Nessa situação que o neurocirurgião atua, através da cirurgia de neuromodulação na qual ele implanta um dispositivo chamado estimulador cerebral, ou marca-passo/chip, que ajuda controlar os sintomas e traz qualidade de vida para as pessoas.

O neurocirurgião e sua equipe, através do uso de tecnologias sofisticadas como neuronavegação, micro registro cerebral, robôs e outras ferramentas conseguem trazer segurança para o procedimento reduzindo as complicações e as sequelas.

O mesmo raciocínio é válido para o tratamento de pessoas com dores crônicas refratárias e pessoas com lesões medulares, ou mesmo nos nervos.

Assim, o neurocirurgião atua no sentido de promover o controle ou mesmo a cura da dor por meio da cirurgia de neuromodulação, descompressão, ablação e outros procedimentos (essas cirurgias também podem ser feitas para as pessoas com epilepsia refratárias aos medicamentos).

Como está a neurocirurgia na cidade de Belém do Pará?

Atualmente, na cidade de Belém do Pará, existem vários neurocirurgiões e inclusive residência médica em neurocirurgia em dois hospitais da cidade.

Houve uma época em que as pessoas com determinadas doenças neurocirúrgicas necessitavam procurar tratamentos em outras capitais brasileiras, mas hoje praticamente todas as doenças neurocirúrgicas podem ser tratadas aqui, na capital paraense.

Com relação às cirurgias para tratar epilepsia elas, começaram a ser feitas na cidade de Belém em 2013, com a cirurgia de estimulação do nervo vago.

Desde então, o número de cirurgias vem crescendo e já somam 98 cirurgias abrangendo todas as cirurgias para tratamento da epilepsia.

Para as pessoas que sofrem com doença de Parkinson e outros distúrbios do movimento, também já foram feitas várias cirurgias na cidade de Belém do Pará, sendo 29 delas para implante de neuroestimuladores nos últimos anos feitas por mim (Dr. Francinaldo Gomes).

No SUS, a primeira cirurgia para tratar pessoas com epilepsia foi feita em 2018 e já somam 12 cirurgias desde então.

O Instituto de neuromodulação epilepsia e cannabis medicinal Doutor Francinaldo Gomes reúne o melhor de conhecimento e tecnologia para o tratamento completo de adultos e crianças com distúrbios do movimento, epilepsia, as dores crônicas, transtornos psiquiátricos e pessoas que necessitam do tratamento com cannabis medicinal.

O Instituto é nacional e internacional, sendo o primeiro Instituto com esta é a expertise em todo o Brasil. 

Para concluir, a formação de um neurocirurgião é mais prolongada e exige muita dedicação e treinamento.

O neurocirurgião é um médico capacitado para diagnosticar e tratar cirurgicamente as doenças neurológicas. 

Já o neurocirurgião funcional é o neurocirurgião sub-especialista que realiza tratamentos cirúrgicos para diversas doenças por meio de implante de neuromoduladores e outros procedimentos que atuam ajustando a função cerebral.

Clique aqui para conhecer as 5 doenças neurológicas mais comuns.

Não se esqueça de colocar em prática o que você aprendeu nesse texto, e compartilhá-lo para seus amigos e familiares.

Gostou? Nos ajude avaliando este artigo, por favor.

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Leave a Comment