Síndrome de Guillain-Barré: Causas, Sintomas e Tratamentos

0
(0)

Eu sou o Dr. Francinaldo Gomes, neurocirurgião especialista em neuromodulação, epilepsia e cannabis medicinal, e neste artigo falarei sobre a Síndrome de Guillain-Barré.

Em 2023 foi relatado um surto da síndrome de Guillain-Barré no Peru, com 180 casos registrados nos seis meses seguintes, resultando em quatro mortes.

Diante desse cenário, o governo peruano declarou emergência nacional de saúde por 90 dias.

Leia a seguir o que é a síndrome de Guillain-Barré, seus sintomas principais e como é feito o diagnóstico e tratamento dessa condição.

O que é a Síndrome de Guillain-Barré?

A síndrome de Guillain-Barré é uma doença autoimune na qual o sistema imunológico do indivíduo começa a atacar as células do sistema nervoso, causando inflamação nos nervos próximos à medula espinhal.

Geralmente desencadeada por infecções virais, como Zika, citomegalovírus, vírus Epstein-Barr, vírus da varicela, vírus da influenza, HIV, vírus da dengue, chicungunha, sarampo e os vírus das hepatites A, B e C, a síndrome resulta de um processo chamado mimetismo molecular.

Esse fenômeno ocorre quando vírus ou bactérias produzem proteínas semelhantes às proteínas do organismo, levando o sistema imunológico a atacar não apenas os agentes infecciosos, mas também as células nervosas.

Sintomas da Síndrome de Guillain-Barré

Os sintomas da síndrome de Guillain-Barré podem evoluir rapidamente, manifestando-se em 24 a 72 horas.

A fraqueza muscular é um dos principais sinais, iniciando nas pernas e podendo se estender para os braços e rosto, afetando funções essenciais como fala e mastigação.

Além disso, podem ocorrer formigamento, perda de sensibilidade, problemas respiratórios, dificuldades para engolir, dores nas pernas e movimentos descoordenados.

Em casos graves, a pessoa pode ficar totalmente paralisada em poucos dias.

Diagnóstico da Síndrome de Guillain-Barré

O diagnóstico da síndrome de Guillain-Barré pode ser desafiador nos estágios iniciais, pois os sintomas se assemelham aos de outras doenças neurológicas.

Os médicos realizam exames físicos detalhados e solicitam exames clínicos complementares, incluindo punção lombar, ressonância magnética e eletroneuromiografia.

É crucial procurar ajuda médica assim que os primeiros sintomas aparecem, uma vez que a evolução da síndrome é rápida.

Tratamento da Síndrome de Guillain-Barré

Embora não haja cura para a síndrome de Guillain-Barré, o tratamento visa controlar os sintomas e promover a recuperação.

Os principais métodos incluem a plasmaférese e a terapia com imunoglobulina.

Na plasmaférese, o sangue é filtrado para remover os anticorpos em excesso que atacam o sistema nervoso, enquanto na terapia com imunoglobulina, anticorpos saudáveis são injetados na corrente sanguínea para combater os responsáveis pelos sintomas.

Síndrome de Guillain-Barré tratamento

A fisioterapia também desempenha um papel crucial na recuperação dos movimentos musculares.

Resumo sobre a Síndrome de Guillain-Barré

A síndrome de Guillain-Barré é uma condição rara, porém grave, que pode resultar em complicações sérias, como a paralisia dos músculos respiratórios.

A pronta intervenção médica é essencial para um prognóstico positivo.

Com tratamento adequado e acompanhamento médico, a maioria dos pacientes se recupera, embora o tempo de recuperação possa variar.

Esteja atento aos sinais e sintomas, e procure ajuda médica imediatamente se necessário.

A conscientização sobre essa síndrome também é fundamental para garantir uma resposta rápida e eficaz diante de surtos como o registrado recentemente no Peru.

Então compartilhe este artigo com amigos e familiares!

Gostou? Nos ajude avaliando este artigo, por favor.

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Leave a Comment