Enxaqueca: Sintomas, Diagnóstico e Tratamento.

0
(0)

Eu sou o Dr. Francinaldo Gomesneurocirurgião especialista em neuromodulação, epilepsia e cannabis medicinal e neste artigo nós vamos falar sobre a enxaqueca.

Você vai entender o que é a enxaqueca, quais são os sintomas da enxaqueca, como diferenciar enxaqueca de uma dor de cabeça comum. Você vai saber se ela pode matar e também quais são os remédios utilizados para o tratamento.

O que é a enxaqueca?

A enxaqueca é um tipo de dor de cabeça que pode ser forte ou moderada e que é geralmente acompanhada por outros sintomas.
Esses sintomas podem ser sensibilidade à luz, que é chamada de fotofobia, e ao som, que é chamada de sonofobia, e também enjoo e náuseas.

Geralmente ela é sentida em apenas um dos lados de uma determinada região da cabeça sendo uma dor mais localizada.

Por isso também ela é chamada de cefaleia hemicraniana. Também conhecida como migrânea e pode ocorrer também dos dois lados da cabeça, embora seja menos comum.

Leia mais sobre doenças neurológicas comuns:
Conheça as 5 doenças neurológicas mais comuns e como cada uma afeta o seu corpo

Como saber se é enxaqueca ou dor de cabeça comum?

A principal diferença entre a enxaqueca e a dor de cabeça comum é que a enxaqueca, de um modo geral, vem acompanhada de outros sintomas que podem trazer bastante incômodo, como a sensibilidade à luz e ao cheiros e também enjoos e vômitos.

Como saber se é enxaqueca ou dor de cabeça comum?

A principal diferença entre a enxaqueca e a dor de cabeça comum é que a enxaqueca, de um modo geral, vem acompanhada de outros sintomas que podem trazer bastante incômodo, como a sensibilidade à luz e ao cheiros e também enjoos e vômitos.

Há relatos de pessoas com crises que apresentam a dor de cabeça de leve a moderada intensidade, sendo que o verdadeiro incômodo estava presente por conta dos outros sintomas que caracterizam o quadro de enxaqueca e não pela dor de cabeça em si.

De um modo geral a doença é classificada como sendo um tipo de dor de cabeça primária, ou seja, aquela para qual a gente ainda não sabe uma causa determinada.

Quais são os sintomas da enxaqueca?

Quais são os sintomas da enxaqueca?

Entre os sintomas da enxaqueca podemos destacar a dor localizada em uma determinada região da cabeça, geralmente em um único ponto ou de um lado da cabeça.

Essa dor pode ser moderada ou forte e costuma ser latejante, uma dor que piora quando você se movimenta, presença de sensibilidade à luz, ou fotofobia, e sensibilidade ao som, também chamada de sonofobia, também pode ocorrer sensibilidade ao cheiro, que a gente chama de osmofobia, irritabilidade, enjoo, náusea, vômitos e outros sinais que acompanham a dor de cabeça.

Na enxaqueca a pessoa pode apresentar apenas um episódio com dois ou três dos sintomas descritos acima.

Existem pessoas que possuem enxaqueca crônica e que apresentam muitos episódios de dores de cabeça acompanhadas dos sintomas acima e que pode ser incapacitante e afetar inclusive as atividades do cotidiano.

Quais são os sintomas da enxaqueca com aura?

A enxaqueca com aura é uma variação da e=doença em que a pessoa, além de apresentar os sinais e sintomas descritos acima, apresenta também alterações em seu campo visual.

Por exemplo, a visualização de pontos luminosos, linhas e ziguezague e mesmo pontos escuros ou embaçamento completo das vistas.

Essas mudanças em seu campo visual geralmente antecedem a dor de cabeça. Eles podem durar desde alguns minutos até uma hora inteira antes que a dor de cabeça comece de fato acontecer.

Outros sintomas da enxaqueca com aura para além dos fenômenos visuais incluem formigamento e dormência no corpo, especialmente nas extremidades como língua mãos e pés, ouvir o ruído e zumbido nos ouvidos, transpiração excessiva, dificuldade para mexer os olhos, perda temporária da visão, alteração nas sensações do corpo como sentir que está caindo mesmo estando parado.

Também pode ocorrer visão borrada, dificuldade para falar, náuseas muito fortes, tontura, perda do equilíbrio e até mesmo alucinações.

Quais são as causas da enxaqueca?

Muitas coisas podem desencadear uma crise de enxaqueca no paciente, desde a ação de hormônios no período pré-menstrual, no caso das mulheres, e até mesmo a insônia e o tabagismo.

No entanto acredita-se que existem alguns fatores que podem fazer com que uma crise seja desencadeada.

Esses fatores são o estresse, o nervosismo, insônia, perfumes e odores pungentes, jejum prolongado ou pular refeições, tabagismo, alimentação incorreta.

Quais são os exames que servem para fazer o diagnóstico da enxaqueca?

Não existem exames específicos para diagnosticar a enxaqueca.

O diagnóstico é clínico por meio da avaliação médica dos sintomas relatados pelo paciente e dos sinais presentes no exame neurológico.

Em algumas pessoas podem ser feitos exames para identificar se existem outros fatores interferindo na dor de cabeça e confirmar a suspeita de enxaqueca.

Dentre estes exames temos a tomografia computadorizada do crânio, a ressonância magnética, o eletroencefalograma e análise do líquido cefalorraquidiano principalmente.

Como é feito o tratamento da enxaqueca?

O tratamento da enxaqueca vai depender da intensidade da dor e também da frequência com que a pessoa é afetada pelas crises.

Em geral o tratamento se baseia em um tripé que inclui mudanças comportamentais como, por exemplo, evitar os fatores desencadeantes como alimentos, o nervosismo, o estresse e os odores pungentes.

Alterações no estilo de vida, como atividade de relaxamento, para aliviar o estresse, yoga, acupuntura, meditação e atividade físicas prazerosas e o uso de medicamentos.

A enxaqueca tem cura?

A depender das causas da enxaqueca e da intensidade da dor é possível encontrar tratamentos que podem curar ou mesmo aliviar as dores causadas.

Quais são os sinais de alerta para uma pessoa que tem enxaqueca?

Os principais sinais de alerta para distinguir a enxaqueca de outras dores de cabeça, muitas delas inclusive apresentando risco à vida, são os seguintes.

-Primeira crise com dor com início repentino, abrupto, sem febre, caracterizada como a pior dor da vida. Essa dor por exemplo pode ser decorrente de uma hemorragia cerebral.

-Mudança no padrão de dores de cabeça nos pacientes que já apresentam enxaqueca crônica.

-O paciente já ter o histórico de dor de cabeça mas com alteração, por exemplo, no número de crises de dores ou mesmo na gravidade dessa dor e também nas características dos sintomas que acompanham essa dor.

-Dor de cabeça começando a idades incomuns, como por exemplo, em crianças menores de 5 anos ou em pessoas acima dos 50 anos de idade.

-Sintomas sistêmicos acompanhando a dor como febre, perda de peso, anemia e outros, ou também a presença de fatores de risco secundários , como por exemplo, HIV, câncer e gravidez.

-Cefaleias novas, antecedentes de viroses, dengue, chikungunya e Zika vírus também chamam atenção como sinais de alerta.

-O início de dor de cabeça associado com síncope, com perda dos sentidos, por exemplo com os esforços com atividades sexual ou mesmo com manobras de prender a respiração.

-Dores de cabeça que acorda a pessoa todos os dias podem denotar, por exemplo, a presença de um tumor cerebral.

-Sintomas ou sinais neurológicos anormais, como confusão mental, prejuízo do estado de alerta ou mesmo da consciência e sinais de irritação meninja, que é a famosa rigidez da nuca, em que a pessoa não consegue fletir a cabeça, encostar o queixo no peito dor nos olhos, e aumento da vermelhidão em volta dos olhos ou dificuldades para enxergar em paciente que tem glaucoma, por exemplo.

Como prevenir a enxaqueca?

A prevenção da enxaqueca é feita por meio da adoção de hábitos saudáveis como ter uma alimentação balanceada e respeitar os horários da refeições, praticar exercícios físicos também ajuda bastante na prevenção.

No entanto para uma pessoa que tem crise de enxaqueca é importante também dormir bem reservando de 7 a 9 horas de sono por noite para que o descanso seja feito por completo.

Ainda trabalhar no gerenciamento do estresse e da ansiedade são essenciais para que uma pessoa com a doença evite ter novas crises.

Enxaqueca pode matar?

A enxaqueca não mata.

Muitas pessoas que têm dores de cabeça podem morrer mas é em decorrência de outras causas dessas dores de cabeças como doenças dos vasos sanguíneos cerebrais, como malformações arteriais venosas, tromboses e aneurismas cerebrais, ou mesmo tumores e outras doenças do cérebro.

Quais remédios usar para Enxaqueca?

Quais remédios usar para Enxaqueca?

Para aliviar as crises são usados analgésicos comuns, analgésicos opióides e triptanos.

Para prevenir as crises são usados os remédios antidepressivos, os remédios hipertensivos, como Propranolol por exemplo, e remédios anticonvulsivantes, como o ácido valpróico e o Topiramato.

O canabidiol tem benefício em pessoas que têm enxaqueca?

Nos últimos anos os derivados da cannabis têm sido usados para o tratamento de enxaqueca e de outras dores crônicas.

O principal destaque é o canabidiol, conhecido como CBD, devido às suas propriedades analgésicas e anti-inflamatórias cujo resultados em dores crônicas já são comprovados cientificamente.

Outros canabinóides como tetrahidrocanabinol, que é o THC também vem sendo alvo de muitos estudos.

Os resultados têm sido promissores e mais estudos são necessários para avaliar a real eficácia e os efeitos colaterais a longo prazo.

Leia mais sobre doenças neurológicas comuns:
Conheça as 5 doenças neurológicas mais comuns e como cada uma afeta o seu corpo
Cefaleia: Neurocirurgião explica tudo sobre a doença(2023).

Considerações Finais

Para concluir, a enxaqueca é um tipo de dor de cabeça muito comum que põe grande restrição às pessoas que têm a doença e para a qual ainda não existe um tratamento 100% curativo.

Porém é possível controlar as crises através de medidas comportamentais, físicas e medicamentosas.

Coloque em prática o que aprendeu neste artigo, se o conteúdo dele foi útil para você deixe um comentário e compartilhe este conteúdo com outras pessoas.

Gostou? Nos ajude avaliando este artigo, por favor.

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Leave a Comment