Quais os Sinais e Sintomas da Convulsão Febril?

3
(2)

Eu sou o Dr. Francinaldo Gomes, neurocirurgião especialista em neuromodulação, epilepsia e cannabis medicinal, e neste artigo irei explicar os sinais e sintomas da convulsão febril e convulsão febril infantil.

Leia o artigo completo sobre convulsão febril:
Convulsão febril: Sintomas e tratamento

Convulsão febril: sintomas e sinais

Em geral os episódios apresentam duração de poucos segundos a minutos, porém a aparência costuma ser angustiante para quem está observando.

A criança perde a consciência, apresenta em geral: 

  • Desvio dos olhos para cima
  • Postura de rigidez do corpo
  • Movimentos crônicos dos membros (semelhantes a um tremor grosseiro) seguido de um período de sonolência. 

A criança acometida entretanto não se lembra do que aconteceu.

Atente-se para a diferença de uma convulsão febril para os tipos de epilepsia.

O que fazer durante a convulsão?

A primeira coisa é manter a calma, deitar a criança e apoiar sua cabeça em uma superfície macia. Virando a cabeça para o lado, para que a saliva ou alguma secreção saia pela boca naturalmente durante o ataque e não obstrua respiração.

Se puder, peça alguém ou você mesmo conte o tempo que durar a crise. Esta informação é muito importante para o médico. E você poderá ficar tão preocupado e desesperado que nem terá muita noção disso após o quadro ter acontecido.

O tempo de duração da crise é um dos indicadores de maior ou menor gravidade de cada caso

A duração de uma convulsão febril típica é de alguns minutos, depois disso a criança costuma ficar sonolenta e vai acordando aos poucos. Não se recomenda colocar os dedos dentro da boca da criança para puxar a língua, pois esta ação pode levar a lesão nos dedos de quem tentou apenas ajudar.

É muito importante a mãe, o pai ou familiar documentar se houve febre e o seu nível, que é visto através da medida da temperatura com um termômetro. 

Pois a convulsão febril deve ser diferenciada de uma convulsão sem febre, esta dúvida não deve existir. 

Muito importante! Nada de tentar baixar a febre da criança no momento da crise, tentar dar remédio pela boca da criança durante o ataque pode piorar a situação, pode causar engasgo ou aspiração levando até a pneumonias. 

Depois do término da crise orienta-se ligar para o pediatra para avisar do ocorrido. 

Em casos de primeira convulsão febril ou quando não se conhece a causa da febre, é necessário a ida até o hospital. Para um exame médico pediátrico detalhado, para que se verifique o que causou a febre, por exemplo uma infecção. E tratar o foco o quanto antes. 

Como prevenir a convulsão febril ?

A prevenção de novos episódios compreende o tratamento medicamentoso da febre e outras medidas anti térmicas para diminuir a temperatura elevada do corpo.

Em alguns casos de recorrência frequente, medicações que controlam as crises convulsivas podem ser necessárias.

Quais os Sinais e Sintomas da Convulsão Febril?

Quer saber mais sobre Convulsão Febril?

A convulsão febril é uma condição extremamente comum, que afeta muitas crianças pequenas e causa temor e ansiedade nos pais e familiares.

Confira nosso artigo completo Convulsão febril: Sintomas e tratamento para entender a doença e não ser pego desprevenido.

Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe conosco sua opinião.

Gostou? Ajude-nos avaliando este artigo!

Clique nas estrelas

Média da classificação 3 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Deixe um comentário