Quais os Exames e Tratamentos para Convulsão Febril?

3.7
(3)

Eu sou o Dr. Francinaldo Gomes, neurocirurgião especialista em neuromodulação, epilepsia e cannabis medicinal, e neste artigo irei explicar os exames e tratamentos para a convulsão febril e convulsão febril infantil.

Leia o artigo completo sobre convulsão febril:
Convulsão febril: Sintomas e tratamento

Quais Exames são Importantes para a Convulsão Febril?

O primeiro e mais importante exame é a documentação da febre com termômetro ainda em casa. 

Se for possível, seguido pelo bom exame clínico do pediatra para ver o local e o foco da febre, por exemplo: ouvido, garganta, abdômen e outros. Assim direcionando seu tratamento 

Outro exame importante que na maioria das vezes vem com resultado normal é o eletroencefalograma, feito geralmente depois da fase aguda, em regime ambulatorial 

Além destes, exame de sangue, por exemplo, para detectar infecção urinária. O exame do ico, para examinar se há meningite pode ser necessário. 

Convulsão febril: Tratamento 

No momento da crise é importante lembrar-se de deitar a criança de lado, pois isto melhora a respiração ao evitar a obstrução da via aérea. 

Não é necessário segurar a língua, tentar abrir a boca ou evitar os movimentos. Basta afastar a criança de objetos e aguardar, pois os episódios tendem a cessar espontaneamente.

Caso isto não ocorra, é necessário dirigir-se ao atendimento médico mais próximo, onde procedimentos adequados podem ajudar e medicações que interrompam a crise podem ser utilizadas. 

Tão importante quanto tratar a crise é determinar a causa da febre. Qualquer febre pode levar à convulsão febril, mas o tratamento da causa da febre pode ser bastante variado. 

Pode ser desde um simples resfriado, uma infecção respiratória mais grave,como uma pneumonia ou uma meningite. Por isso mesmo que a crise tenha cessado, ao chegar no atendimento médico, a avaliação médica é imprescindível

Os antiepiléticos convencionais como: ácido valpróico, carbamazepina e outros medicamentos são os mais usados como preventivos em crianças selecionadas.

Na ocorrência do início da febre, em crianças que já tiveram convulsões febris é importante tratar prontamente a elevação da temperatura com antitérmicos usuais, como: paracetamol, dipirona ou ibuprofeno. 

O uso de Diazepam por via retal ou clonazepam sublingual ou outros medicamentos, podem ser usados para abordar possíveis ataques quando a febre documentada em crianças mais sensíveis à recorrência das convulsões febris.

Esses medicamentos podem ser prescritos pelo pediatra ou neuropediatra

Como prevenir a convulsão febril ?

A prevenção de novos episódios compreende o tratamento medicamentoso da febre e outras medidas anti térmicas para diminuir a temperatura elevada do corpo.

Em alguns casos de recorrência frequente, medicações que controlam as crises convulsivas podem ser necessárias.

Quais os Exames e Tratamentos para Convulsão Febril?

Quer saber mais sobre Convulsão Febril?

A convulsão febril é uma condição extremamente comum, que afeta muitas crianças pequenas e causa temor e ansiedade nos pais e familiares.

Confira nosso artigo completo Convulsão febril: Sintomas e tratamento para entender a doença e não ser pego desprevenido.

Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe conosco sua opinião.

Gostou? Ajude-nos avaliando este artigo!

Clique nas estrelas

Média da classificação 3.7 / 5. Número de votos: 3

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Deixe um comentário